EUA: diversos jornalistas dizem que chamar o coronavírus de “Wuhan Vírus” é “racista”

1
Frederick M. Brown/Getty Images North America
Anúncio:

A Fox News noticiou que diversos jornalistas do canal MSNBC expressaram descontentamento com a nomenclatura do novo coronavírus.

O vírus, que teve origem na cidade chinesa de Wuhan no final do ano passado, tem sido chamado de “Wuhan Vírus” ou “Vírus Chinês” por muitos.

Anúncio:

A Fox esclareceu que “o alvoroço começou quando o deputado republicano Paul Gosar, do Arizona, anunciou no domingo que iria ‘se auto-colocar em quarentena’ depois que ele e sua equipe entraram em contato com um participante infectado por Wuhan Vírus na Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC) final do mês passado.”

O apresentador da MSNBC Chris Hayes disse que a expressão Wuhan Vírus é “surpreendentemente grosseira”.

O correspondente David Gura foi além e disse que “chamar #COVID19 de ‘Vírus Wuhan’ é racista.”

A CNN, um dos canais mais críticos ao presidente Donald Trump, também entrou na controvérsia, quando o analista Renato Mariotti escreveu que “um congressista do Partido Republicano está em quarentena depois de contato prolongado com uma pessoa com Covid-19 (Coronavírus), mas ele insiste em chamá-lo de ‘Wuhan Vírus’, provavelmente para culpar a China por esse patógeno.”

Apesar dos jornalistas acima condenarem o uso de expressão que não consideram politicamente correta para o caso, o colunista Julio Rosas, do TownHall, tomou a precaução de fazer uma vídeo-montagem em que se mostra diversos jornalistas referindo-se ao coronavírus como Wuhan Vírus.

“Aqueles na mídia são os que o chamam de “vírus Wuhan / coronavírus” por semanas, então eu acho que eles estavam sendo racistas / intolerantes esse tempo todo.”