Em posse de Regina Duarte, Bolsonaro lembra poder de veto a indicações

Nova secretária nomeia militante do mesmo partido de Adélio Bispo

3
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil
Anúncio:

Em discurso na cerimônia de posse de Regina Duarte para a Secretaria Especial de Cultura, no Palácio do Alvorada, Bolsonaro lembrou que dá “carta branca” a todos os ministros, embora possa vetar indicações se achar necessário. “Obviamente, em alguns momentos eu exerço poder de veto em alguns nomes. Já o fiz em todos os ministérios, até porque, para proteger a autoridade, que por vezes desconhece algo que chega ao nosso conhecimento. Isso não é perseguir ninguém. É colocar os ministérios, as secretarias na direção que foi tomada pelo chefe do Executivo”, explicou Bolsonaro.

Inicialmente crítica à indicação, jornais como Folha de São Paulo já consideram Regina Duarte a antítese do bolsonarismo e olavismo, diante da notícia do expurgo de conservadores, o que vêem como representação de uma ruptura da Cultura com o viés conservador, que seria devolvido à esquerda cultural.

Anúncio:

Antes das exonerações, Olavo de Carvalho, que inicialmente viu com bons olhos a indicação, disse: “Se Regina Duarte quer mesmo se livrar de indicados do Olavo de Carvalho, a pessoa principal que ela teria de botar para fora do ministério seria ela mesma”.

A virada da Secretaria para a extrema esquerda ficou clara diante da nomeação de Marcos Teixeira, ligado ao PSOL, mesmo partido do qual foi filiado Adélio Bispo de Oliveira.

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.

 

3
Deixe um comentário

avatar
8000
3 Tópicos de comentários
0 Respostas em tópicos
3 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário mais polêmico
3 Autores dos comentários
Bruno MoraisDaniel Orlando SantosMarisa Singulano Autores de comentários recentes
  Notifique-me  
newest oldest most voted
Notificar de
Marisa Singulano
Visitante
Marisa Singulano

Poderia ter começado vetando ela mesma…Bolsonaro vai se arrepender dessa escolha. Uma pessoa que passou mais de 50 anos comendo na mão da Globo é improvável que faça alguma coisa que preste. Ele deveria unificar a Educação com a Cultura e deixar tudo com o Weintraub.

Bruno Morais
Visitante
Bruno Morais

Tirem essa traidora do ministério hoje mesmo!

Daniel Orlando Santos
Visitante
Daniel Orlando Santos

Não dá para saber se o Presidente acertou ou errou, só mais alguns dias à frente e algumas decisões tomadas poderão dizer se a Regina foi ou não uma boa escolha.