“Estabelecemos um canal de diálogo muito positivo”, diz CNBB após encontro com Damares

Igreja Católica dá sinais de aproximação com governo

1
Twitter Reprodução
Anúncio:

A CNBB deu sinais de aproximação com o governo Bolsonaro, graças à visita da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, nesta quarta-feira (19), que teve o objetivo de apresentar programas do governo. Trata-se de uma importante aproximação, já que a CNBB é ligada historicamente à esquerda nacional, sendo considerada fundamental na fundação do Partido dos Trabalhadores.

Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre e primeiro vice-presidente da CNBB, garantiu união com o ministério nos “valores que nos unem”.

Anúncio:

“É sempre motivo de alegria quando podemos colaborar com as instituições que se preocupam com a promoção e cuidado da vida. Eu creio que estabelecemos um canal de diálogo muito positivo e naquilo que pudermos colaborar, sobretudo na promoção de valores que nos unem, estaremos juntos”, afirmou dom Jaime, após o encontro.

Além de dom Jaime, estavam presentes o primeiro vice-presidente da CNBB, bispo de Roraima (RR), dom Mário Antônio da Silva, e segundo vice-presidente da CNBB, e o bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ), dom Joel Portella Amado, secretário-geral da CNBB.

De acordo com o site da CNBB, Damares apresentou algumas políticas como o Sistema Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, as ações contra a exploração e abuso de crianças e adolescentes, o acolhimento de Venezuelanos no Brasil, o projeto de expansão das delegacias da mulher e de recuperação dos agressores de mulheres.

Damares destacou o papel importante da Igreja na ajuda aos que mais necessitam, como o trabalho das pastorais espalhadas por todo o Brasil, em lugares remotos e carentes.

“O que seriam das políticas públicas se não fossem as pessoas das igrejas, que estão lá na ponta cuidando e fazendo?”, ressaltou a ministra.

Ela afirmou ainda que em seu ministério há uma preocupação com os idosos e com as políticas públicas de proteção desta faixa da população. A ministra citou, como um exemplo espetacular, o trabalho que a Igreja Católica realiza com a Pastoral do Idoso no Brasil. Damares também pediu apoio e orações dos bispos para a sua missão à frente do ministério.

A presidência da CNBB ofereceu à ministra o texto base da Campanha da Fraternidade deste ano, que tem o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele”. Segundo Damares, a Campanha da Fraternidade tem muita sintonia com as ações que o ministério sob sua coordenação vem desenvolvendo. “Dá prá gente fazer muita coisa juntos”, afirmou.

Leia a série de artigos: Origens da esquerda católica no Brasil, disponível no EN Premium (assine).

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.

 

1
Deixe um comentário

avatar
8000
1 Tópicos de comentários
0 Respostas em tópicos
1 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário mais polêmico
1 Autores dos comentários
JOSE SOUZA Autores de comentários recentes
  Notifique-me  
newest oldest most voted
Notificar de
JOSE SOUZA
Visitante
JOSE SOUZA

A CNBB é cavalo de tróia. Caia fora dessa petralhada Damares !!!!