Diretora do documentário ganhador do Oscar cita passagem do “Manifesto Comunista” em agradecimento

3
Amy Sussman/Getty Images
Anúncio:

O documentário foi feito pela produtora Higher Ground, cujos proprietários são o ex-presidente Obama e sua esposa Michelle Obama.

Julia Reichert, diretora do documentário Fábrica Americana, citou indiretamente uma passagem do livro Manifesto Comunista (Karl Marx), no discurso de agradecimento ontem (9) por ganhar o prêmio na categoria de melhor documentário.

“Os trabalhadores têm cada vez mais dificuldade hoje em dia – e acreditamos que as coisas melhorarão quando os trabalhadores do mundo se unirem”, disse Reichert.

Anúncio:

“O termo ‘trabalhadores do mundo se unem’ vem diretamente do manifesto comunista e foi amplamente observado pelos críticos da mídia”, escreveu o Wire.

A categoria de melhor documentário também teve, entre os concorrentes, o documentário brasileiro Democracia em Vertigem, que associa o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff a um golpe de estado.

Obama comemorou a vitória do documentário Fábrica Americana:

“Parabéns a Julia e Steven, os cineastas por trás da American Factory, por contar uma história tão complexa e comovente sobre as consequências humanas de uma mudança econômica devastadora. Fico feliz em ver duas pessoas boas e talentosas levarem para casa o Oscar do primeiro lançamento da Higher Ground.”

Reações de indignação ao discurso Reichert também foram notadas:

“Os 100 milhões de vítimas de regimes comunistas gostariam de ter uma palavra.”