Bolsonaro: Aliança não usará verba pública do Fundo Eleitoral

Presidente foi "obrigado" a sancionar fundo eleitoral (lei de 2017)

0
Imagem: José Cruz/Agência Brasil
Anúncio:

O Presidente Jair Bolsonaro afirmou que o partido que está sendo criado, Aliança pelo Brasil, não usará a verba do fundo eleitoral de R$ 2 bilhões, sancionado no último dia 17. A declaração foi feita em um evento de apoio à criação do partido, na Associação Comercial do Distrito Federal, em Brasília.

Segundo Bolsonaro, ele foi “obrigado” a sancionar o fundo eleitoral (Fundo Especial de Financiamento de Campanha), contra a sua vontade; caso contrário, poderia ser acusado por crime de responsabilidade (uma vez que o fundo está regulamentado em lei, desde 2017), além de sofrer um processo de impeachment.

Anúncio:

O presidente sancionou o fundo eleitoral por obrigação, mas garantiu que o Partido Aliança pelo Brasil não fará uso desse dinheiro público, seja para comprar apoiadores, seja para disputar as eleições municipais deste ano.

“Temos que agir com inteligência. De vez em quando, recuar. Algumas coisas eu sanciono contra a minha vontade. Outras, eu veto contra a minha vontade também. O Brasil não sou eu”, declarou o presidente no evento, em Brasília.

Siga Estudos Nacionais no Twitter e no Facebook 
Leia Também: Reino Unido aprova saída da União Europeia para 31 de Janeiro