UK: cantora britânica diz que conservadores venceram por causa do racismo e misoginia

6
moosegazette
Anúncio:

Um dia após a vitória acachapante do Partido Conservador nas eleições do Reino Unido, o furor dos perdedores começa a permear as redes sociais – especialmente das celebridades.

Indignadas com o triunfo de Boris Johnson para mais um termo como primeiro-ministro do Reino Unido, várias personalidades tentam achar o culpado para o revés experimentado pelo líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, que representa a ala da esquerda radical do país.

Anúncio:

A cantora britânica Lily Allen, que deletou sua conta no twitter para protestar o resultado das eleições, disse que “há quem diga que foi o Brexit ou o Jeremy [Corbyn, líder do Partido Trabalhista], mas pessoalmente, e eu sei que ninguém quer ouvir isto, penso que o racismo e a misoginia estão tão enraizadas neste país e que o Boris venceu devido à sua atitude perante essas coisas e não apesar delas”, conforme escreveu o Blitz.

Allen foi além ainda, quando disse que os apoiadores do Partido Conservador votaram para as crianças morrerem sem saúde pública.

A expectativa é que, com a vitória sólida de Boris Johnson, o Reino Unido finalmente saia da União Européia, após um longo embate desde o referendo do Brexit (2016), servindo a eleição de ontem (12) como um segundo referendo confirmatório da vontade soberada de deixar a união.

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.