Influenciadores de direita continuam sem conta verificada no Twitter

1

Perfis como o de Allan dos Santos, do site Terça Livre, e de Bernardo Küster, continuam sem verificação no Twitter, enquanto perfis bem menos expressivos, de esquerdistas, já conquistaram o selo de autenticidade que evita a ação de falsificadores.

No dia 01/12 um internauta, professor Igor Guedes, tuitou dois prints mostrando a incoerência do Twitter que concedeu o selo de “conta verificada” para um jornalista da grande mídia que tem apenas 186 seguidores na rede social. Já o jornalista Allan dos Santos, que tem 272 mil seguidores no Twitter, aguarda o selo de verificação de autenticidade. Em conversa ao EN, Allan confirmou que já cumpriu todos os procedimentos de solicitação para a “verificação” no Twitter, mas a verificação foi recusada e até agora Allan não obteve uma solução da rede social.

O mesmo ocorre com o jornalista Bernardo P Küster, que tem 319,6 mil seguidores no Twitter e, mesmo assim, ainda não conseguiu ter o selo de “conta verificada”.

Por que o recurso é importante?

O recurso é especialmente importante para a segurança nas redes sociais e o combate às fake news, tema que as redes sociais dizem estar muito preocupadas e dedicado seus melhores esforços para combater.

Há alguns meses, Allan dos Santos e seus seguidores, foram vítimas de um perfil fake com o nome de “Allan dos Santos”. Na verdade, o falsificador grafou “Allan” trocando a letra “L” pela letra “i” maiúscula, tornando-o impossível ser distinguido do verdadeiro. O perfil fake fez várias postagens, uma delas afirmando que Allan estaria assumindo um cargo no Governo Federal. A informação foi desmentida rapidamente por Allan. Nem mesmo com esse episódio a rede social buscou conceder-lhe o privilégio da conta verificada.

Que a censura nas redes sociais tem lado, isso não é novidade. Apenas perfis de direita e conservadores sofrem censura. Embora o Facebook seja considerado o maior vilão, por colecionar inúmeros episódios de censura contra conservadores em todo o mundo, o Twitter começa a dar cada vez sinais de que também está disposto a censurar ou desprivilegiar quem não é de esquerda.

A ausência do selo de “conta verificada”, em tempos de fake news, pode ser considerada uma desvantagem de  comunicação, afetando diretamente a credibilidade daquilo que é publicado pelos perfis. Considerando que Allan dos Santos e Bernardo P Küster estão entre os maiores influenciadores da direita, portanto, essa aparente discriminação feita pelo Twitter pode afetar todo o ambiente de opinião e desfavorecer estes perfis no debate político. Sendo intencional ou não, a postura da rede social traz benefício aos esquerdistas e prejuízos à liberdade de expressão, assim como à democracia.

Recentemente o CEO do Twitter afirmou: “nosso viés é claramente de esquerda”, diante das acusações de discriminação contra sites e perfis conservadores. 

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Patricia Recent comment authors
  Subscribe  
Notify of
Patricia
Visitante
Patricia

Augusto Nunes também não tem, é um absurdo ele tem mais de 700k inscritos.