Senador que pediu morte de brasileiros é cassado pelo Senado Paraguaio

2
Imagem/Parlamento do Paraguai
Anúncio:

O agora ex-senador do Paraguai, Cubas Colomés, perdeu o cargo por ‘uso indevido de influências’, após agredir um policial.

O senador paraguaio Cubas Colomés, que disse ser preciso “matar pelo menos 100 mil brasileiros bandidos”, que teriam entrado no Paraguai, teve o mandato cassado na quinta-feira, dia 28, por agredir um policial e chutar a viatura.

Anúncio:

No início desta semana, veio a público um vídeo em que o agora ex-senador agride um policial e chuta uma viatura perto de um posto policial em Minga Porá, distrito próximo da fronteira brasileira.

Segundo o Senado do Paraguai, Cubas Colomés, que pertence ao “Cruzada Nacional”, perdeu o cargo pelo “uso indevido de influências”.

O jornal “La Nación” informou que o ex-senador foi a Minga Porá porque, segundo o político cassado, ele havia recebido uma denúncia de que os policiais liberariam três caminhões com madeira traficada e desmatada ilegalmente. Segundo “ABC Color”, os próprios moradores apreenderam os veículos.

Siga Estudos Nacionais no Twitter e no Facebook 

Veja também: Amazônia: Após governador trocar delegado, Justiça liberta suspeitos de queimadas

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.