Extrema-esquerda ataca Igreja histórica na capital chilena

19
Anúncio:

Um grupo de manifestantes da extrema-esquerda invadiu, na tarde de sexta-feira, dia 08, a paróquia de La Asunción, no centro de Santiago, destruindo móveis, objetos litúrgicos e profanando o Sacrário.

Anúncio:

Fotos divulgação/twitter

Segundo informações de La Tercera, os saqueadores entraram na igreja para remover os bancos, confessionários e até as imagens para formar barricadas e confrontar a polícia. Porém, após destruírem os móveis e imagens da histórica igreja, os manifestantes da extrema-esquerda incendiaram todos os objetos roubados, profanando o sacrário e danificando a igreja.

Os cidadãos próximos a igreja compartilharam fotos de imagens religiosas usadas como barricadas e incendiadas.

A paróquia está localizada na Avenida Vicuña Mackenna, com a Rua Barón de Coubertin e sua construção remonta a 1876.

Leia também: Grupo de Puebla: nova organização de esquerda busca desestabilizar governos latino-americanos

Embaixada da argentina também foi atacada

Outro grupo de manifestantes da estrema-esquerda entrou nas instalações da Embaixada da Argentina em Santiago do Chile e causou danos.

Os manifestantes pularam o muro em torno da embaixada e da residência do embaixador José Octavio Bordón e quebraram os vidros e outros objetos.

A Embaixada fica em frente à Universidade Pedro de Valdivia, localizada a poucos metros da Plaza Italia, que foi incendiada por manifestantes, os mesmos que saquearam a igreja localizada nas proximidades.

Até o momento, já foram registrados 20 mortos desde o início das manifestações em meados de outubro.