“O povo precisa ir ás ruas”, diz deputada Bia Kicis

1
Anúncio:

Se você acha que o ápice dessa quinta-feira foram os tapas do jornalista Augusto Nunes no Glenn Greenwald, errou. Por 06 votos a 05, o Supremo Tribunal Federal mudou a posição e revogou a prisão após condenação em segunda instância. Toffoli, responsável pelo chamado voto de minerva (voto do desempate), votou com Marco Aurélio e decepcionou toda a nação.

Com a decisão, réus condenados só poderão ser presos após recorrerem a todos os recursos disponíveis. Isto é, muito sequer serão presos porque seus crimes serão prescritos. Caso o réu tenha mais de 70 anos, a prescrição cai pela meta...

Anúncio:

Conteúdo exclusivo para Assinantes.

Clique aqui e se torne um assinante por apenas R$ 14,90 mensais ou R$ 125,16 por ano (30% off).

A mídia independente precisa do seu apoio, só temos vocês do nosso lado!

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.