Janot não estava em Brasília na data em que teria quase assassinado Gilmar Mendes

2
Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil.

A tese exposta em meu artigo quanto à falsidade da alegação de Rodrigo Janot a respeito de intenções homicidas contra o Ministro Gilmar Mendes, se comprova faticanente.

Restou comprovado uma espécie de álibi reverso. Janot viajou um dia antes para Belo Horizonte, dia 10 de maio de 2017, e retornou somente no dia 15 de maio, conforme informou o site Jota. Ou seja o episódio narrado não passa de ilusão para tolos.

Reitere-se que não se trata de mera bravata ingênua e nem mesmo de simples intenção de divulgação de um livro na mídia. A insidiosidade vai muito além. Envolve falsos antagonismos, guerra de narrativas e desinformação, tudo com o claro intuito de macular a imagem dos órgãos persecutórios envolvidos na Lava Jato, com a imagem de um Procurador desequilibrado e obcecado. Relembrem tudo que expus, releiam o artigo e pesquisem a bibliografia ali indicada (clicando aqui). Isso abrirá seus horizontes de informação e, consequentemente, de entendimento do grau de perfídia e manipulação a que podemos estar todos expostos.

Leia:

https://www.estudosnacionais.com/coluna/eduardo-cabette/que-tiro-foi-esse-a-narrativa-de-janot-e-a-tatica-de-desinformacao/

 

2
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTEAbdala Recent comment authors
  Subscribe  
Notify of
Abdala
Visitante
Abdala

Foi gopi.

EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE
Visitante
EDUARDO LUIZ SANTOS CABETTE

Pois é kkkkkkk