Em 2018, Greta Thunberg foi proclamada “sucessora de Cristo” por Igreja da Suécia

5
Max Rossi / The Associated Press Files

Se os ambientalistas já vinham sendo chamados de fanáticos, agora há motivos de sobra.

Pelo Twitter, uma postagem identificada como sendo da Igreja sueca de Limhamns, proclamou, em dezembro de 2018, a ativista sueca Greta Thunberg a “sucessora de Cristo”. A postagem voltou ao destaque após o discurso da ativista, na ONU, e ressurge depois de diversas manifestações da Igreja da Suécia, que é comandada por uma “arcebispa”.

“Anúncio! Jesus de Nazaré nomeou agora um de seus sucessores, Greta Thunberg”, disse o tuíte em 1 de dezembro de 2018. A conta, operada por um pastor da Igreja de Limhamns, já havia feito várias manifestações em apoio à causa ambientalista, mas após a polêmica, abandonou a conta. Declarações de diversas igrejas suecas, porém, corroboram o tom profético refletido no tuíte.

O tema voltou a ser destaque nas redes sociais após manifestação de outras igrejas em favor da causa ambientalista, como noticiou o site Daily Wire e Washington Examiner. A postagem foi feita originalmente em tom de anúncio profético e desagradou cristãos suecos.

A Igreja da Suécia tem histórico de promoção do alarmismo ambientalista radical. Sua “arcebispa”, Antje Jackelén, costuma declarar simpatia a movimentos feministas teológicos. Na época da postagem, dezembro de 2018, ela deu uma entrevista ao El Pais, na qual declarou: “Existem imagens no Antigo Testamento que mostram Deus como uma mulher”.

A conta do Twitter da Igreja também postou:
“Quando a Amazônia queima, nos reunimos para lutar pela Mãe Terra juntos”.

Ainda em dezembro, cristãos suecos acharam a sugestão ofensiva e muitos comentaram a manifestação pelas redes sociais. “Tenho me perguntado: quando foi que a igreja sueca foi sequestrada por extremistas de esquerda?”, questionou um usuário pelo Twitter.

Outros ainda disseram:

“Agora vocês deveriam abandonar a comemoração do aniversário de Jesus e começar a comemorar o aniversário de Greta Thunberg?… Afinal, os membros [da Igreja] devem saber melhor quem é o Salvador a quem devemos adorar e prestar homenagem”.

Após as reações, na época da postagem, a conta do Twitter tentou esclarecer dizendo que cada um compreende Cristo à sua maneira e que a palavra “sucessora” pode ser interpretada de várias maneiras. Os esclarecimentos não resolveram e a conta do Twitter foi abandonada.

Os tweets não foram excluídos, mas a conta era verdadeira e permanece inativa desde 6 de dezembro, informou o Washington Examiner. Um site de alertas de fake news informou que a conta responsável pelo tuíte pertencia a um pastor local e não reflete uma declaração da Igreja da Suécia.

A Igreja da Suécia é a maior igreja cristã da Suécia, embora tenha deixado de ser a religião oficial do estado em 2000.

Teologias feminista e ambientalista

Em maio de 2018, a Igreja sueca nacional anunciou que iria deixar de se referir a Deus como “Ele” ou “Senhor”, argumentando que “Deus está acima de nossas definições de gênero”. A “arcebispa” da Igreja sueca, Antje Jackelén, justificou a medida que foi entendida como submissão à ideologias feministas, dizendo que “teologicamente, sabemos que Deus, está além de nossas determinações de gênero. Deus não é humano”.

Embora isso seja uma verdade teológica aceita por todo o cristianismo (Deus não é humano), o sentido propalado por Jackelén se insere no contexto da chamada Teologia Feminista, surgida no seio da Teologia da Libertação, associada a teólogos de extrema esquerda como Leonardo Boff, representante brasileiro da Carta da Terra, movimento ambientalista e internacionalista fundado por Mikhail Gorbachev e Maurice Strong, em 1992. Já a teologia feminista é representada, no Brasil, pela teóloga católica Ivone Gebara, que é assumida defensora do aborto.

5
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
1 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
marco silvaJulianaZk'AlffAlmanakut BrasilLeandro José Recent comment authors
  Subscribe  
Notify of
Leandro José
Visitante
Leandro José

Era só o que me faltava!!

Almanakut Brasil
Visitante
Almanakut Brasil

Igrejas na Suécia demonstram apoio a Greta Thunberg – (Renova Midia – 01/10/2019)

Os sinos das igrejas na cidade sueca de Malmö soaram coletivamente em apoio ao movimento liderado pela extremista climática Greta Thunberg.

https://renovamidia.com.br/igrejas-na-suecia-demonstram-apoio-a-greta-thunberg

Zk'Alff
Visitante
Zk'Alff

” E por aqui ? Por aqui o ‘Bispo’ Pede + Cedo e sua Igreja 171 do Reino D. Barrabás proclama os Herdeiros Morais D. Barrabás como um novo ‘ Cristo ‘ ! Um ‘ Cristo Coletivo ‘ ….. ” !!!!!!!!!!

Juliana
Visitante
Juliana

“Teologa”, “católica” e “defensora do aborto” na mesma frase, se referindo a uma mesma pessoa simplesmente é um ENORME MENTIRA. Não dá pra ser católico e abortista ao mesmo tempo… Nem que a pessoa queira muuuuitooo…

mantoniogs@gmail.com
Membro

Exato. Nem a “arcebispa”, nem a moça são católicas…