Globalistas da ONU marcam presença no Sínodo da Amazônia

2
Foto: Reprodução. Para Francisco e o secretário geral da ONU Ban Ki-Moon, um dos que estará presente no Sínodo.
Anúncio:

Dois representantes da Organização das Nações Unidas (ONU) estarão presentes no Sínodo da Amazônia que acontece em Roma entre 6 e 27 de outubro. Trata-se do economista americano Jeffrey Sachs, de 64 anos, e o secretário geral das Nações Unidas o coreano Ban Ki-moon, de 75 anos. Eles estão entre os 185 convidados para o Sínodo, conforme noticiou o site LifeSiteNews.

Sachs é assessor do secretário geral da ONU para os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODSs), da Agenda 2030. Os dois representantes da ONU convidados para o Sínodo também são favoráveis ao aborto como meio de controle populacional, destacou o LifeSite.

Anúncio:

Sach e Kim-Moon têm participado de outros eventos como forma de se aproximar da cúpula da Igreja Católica nos últimos anos. Em 2013, Sachs fez uma participação em palestra na Pontifícia Academia de Ciências e em 2015 participou em uma conferência no Vaticano onde falou sobre o mudanças climáticas (principal pauta da ONU).

Ainda segundo o LifeSite, Sach teria contribuído para o rascunho dos ODSs da Agenda 2030. Desde 2016 Ki-moon tem buscado exercer influência junto ao Vaticano para obter apoio à Agenda 2030, tendo encontrado o Papa Francisco em uma conferência em 2016.

A postura desses representantes mostra como a Agenda 2030 têm se tornado uma ação abrangente e busca influenciar decisões em todas as esferas da sociedade, configurando-se um plano global único com foco em nortear todas as esferas de poder conforme os interesses e objetivos da ONU.  Cada entidade ou organização que adere à Agenda 2030, maior é o poder da ONU no mundo.