Bolsonaro na ONU (Parte II): presidente faz defesa da liberdade econômica, política e religiosa

2
REUTERS/Lucas Jackson
Anúncio:

Liberdade

Na sequência do discurso, o presidente pintou ao mundo a nova faceta liberal (econômica, política e social) do Brasil. Primeiro que isso deve ter dado um baita nó em quem teima, aqui e no estrangeiro, em imaginar um Bolsonaro autocrata-cristão, em vias de encabeçar o holocausto contemporâneo das minorias e dos desvalidos.

Nesse trecho, pois, o nosso chefe de Estado falou dos avanços conquistados na pauta econômica interna (privatizações, concessões, desburocratização, diminuição da máquina pública e reformas):

Anúncio:

Não pode haver liberdade política sem que haja também liberdade econômica. E vice-versa. O livre mercado, as concessões e as privatizações já se fazem presentes hoje no Brasil.

A economia está reagindo, ao romper os vícios e amarras de quase duas décadas de irresponsabilidade fiscal, aparelhamento do Estado e corrupção generalizada. A abertura, a gestão competente e os ganhos de produtividade são objetivos imediatos do nosso governo.

 

Depois, sobre a nossa nova postura econômica no âmbito das relações exteriores (acordos bilaterais e tratados de livre comércio, como o Mercosul-União Europeia):

Estamos abrindo a economia e nos integrando às cadeias globais de valor. Em apenas oito meses, concluímos os dois maiores acordos comerciais da história do país, aqueles firmados entre o Mercosul e a União Europeia e entre o Mercosul e a Área Europeia de Livre Comércio, o EFTA. Pretendemos seguir adiante com vários outros acordos nos próximos meses.

Estamos prontos também para iniciar nosso processo de adesão à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Já estamos adiantados, adotando as práticas mundiais mais elevadas em todo os terrenos, desde a regulação financeira até a proteção ambiental.

 

Demais, reiterou a importância da liberdade de imprensa, apesar de não abrir mão de denunciar, em algumas passagens, as falcatruas dos grandes canais que utilizam esse direito à livre opinião menos para informar que para mentir, distorcer, iludir etc.:

O Brasil reafirma seu compromisso intransigente com os mais altos padrões de direitos humanos, com a defesa da democracia e da liberdade, de expressão, religiosa e de imprensa.

 

Mais adiante, o presidente militou, de modo exemplar, pela liberdade religiosa, alertando o mundo contra a perseguição sofrida pelos mais diversos grupos – não só os cristãos – nos mais variados lugares do globo.

A perseguição religiosa é um flagelo que devemos combater incansavelmente.

Nos últimos anos, testemunhamos, em diferentes regiões, ataques covardes que vitimaram fiéis congregados em igrejas, sinagogas e mesquitas. O Brasil condena, energicamente, todos esses atos e está pronto a colaborar, com outros países, para a proteção daqueles que se veem oprimidos por causa de sua fé.

E mais:

É inadmissível que, em pleno Século XXI, com tantos instrumentos, tratados e organismos com a finalidade de resguardar direitos de todo tipo e de toda sorte, ainda haja milhões de cristãos e pessoas de outras religiões que perdem sua vida ou sua liberdade em razão de sua fé.

 

Ou seja, Bolsonaro enquadrou o Brasil no perfil de país desenvolvido, alinhado com os valores sociais e políticos do mundo moderno, que aposta na pluralidade de ideias, no dinamismo econômico, no diálogo de boa vizinhança na mesa das nações – sem que isso redunde em bajulações a grupos e indivíduos que tenham interesses estranhos ao povo brasileiro.

Ademais, mostrou-se sensível às demandas contemporâneas. Abordou a questão religiosa, uma das mais espinhosas, de modo abrangente, centrado, levantando a questão cristã, que é quase sempre escanteada nos debates internacionais – malgrado seja a mais grave, dado que o cristão é, atualmente, o povo mais perseguido –, porém, sem a singularizar, o que denotaria uma visão sectária e particularista do problema.

 

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.

 

2
Deixe um comentário

avatar
8000
2 Tópicos de comentários
0 Respostas em tópicos
0 Seguidores
 
Comentário mais reagido
Comentário mais polêmico
1 Autores dos comentários
Leandro José Autores de comentários recentes
  Notifique-me  
newest oldest most voted
Notificar de
Leandro José
Visitante
Leandro José

Bolsonaro 2022 simples assim.