Curso Online de Jornalismo promete formar jornalistas para a nova mídia independente

0
Anúncio:

O Curso Online de Jornalismo, ministrado pelo jornalista Cristian Derosa, terá início nesta quarta-feira (25 de setembro) e as inscrições vão somente até terça (24). O curso promete formar uma nova geração de jornalistas e repórteres para atuarem na incipiente mídia independente.

Com 6 aulas em áudio, o curso oferece um ebook exclusivo com informações históricas e técnicas sobre a técnica jornalística da narrativa noticiosa e, ao término, concederá certificado aos participantes. Além disso, os alunos terão suporte direto do professor, via whatsapp e pelo site Estudos Nacionais.

Anúncio:

Com mestrado pela Universidade Federal de Santa Catarina, ênfase em Fundamentos do Jornalismo, Cristian Derosa apresentou uma análise do discurso ambientalista nos jornais como dissertação de mestrado. Publicou dois livros em que analisou o papel do jornalismo na transformação gradativa da sociedade. Derosa é aluno de Olavo de Carvalho há dez anos.

Pelas redes sociais, Cristian vem manifestando as razões que o levaram a criar e oferecer esse curso, além dos conhecimentos que considera faltantes no meio jornalístico, principalmente diante dos objetivos de conservadores de um rompimento com a hegemonia cultural da esquerda.

Recentemente, o professor Olavo de Carvalho recomendou a criação de um “militância bolsonarista organizada”. De fato, ele tem razão. Mas procure no Google as notícias da grande mídia sobre essa recomendação dele. Dá pra ver que os jornais utilizam sempre os mesmos estereótipos e uma militância bolsonarista poderá fazer pouco sem um suporte midiático, isto é, um jornalismo que a retrate como o que ela é: o Brasil que elegeu Bolsonaro. Se a comunicação social ficar exclusivamente nas mãos da grande mídia, qualquer militância será associada a alguma “juventude nazista”, uma onda de ódio que a identifica com as disfunções sociais cujo temor e combate são compartilhados por jornalistas, celebridades e políticos de todo o mundo. Então, essa militância organizada precisará lutar contra o mundo, não apenas contra a esquerda.

Para algumas pessoas, a maioria, é difícil explicar como funciona a malícia da grande mídia em sua linguagem. Trata-se de manchetes com escolhas irônicas que acabam sendo repetidas pela mídia independente sem perceber. A intenção é boa: fazer com que os direitistas leiam as informações da mídia sem precisar acessá-las. Mas não pode ser só isso. É preciso mais.

O que ofereço no curso é a possibilidade das pessoas conhecerem a técnica jornalística diferente do que elas conheceriam (ou para jornalistas formados, como conheceram) no meio acadêmico. A isenção, neutralidade, imparcialidade, são, de fato, impossíveis, utópicos. Mas a objetividade, isto é, o desejo de conectar-se com os fatos da realidade e descrevê-los com honestidade, é essencial. Se o jornalismo não pode ser militante, ele deve defender a diversidade de pontos de vista contra a censura imposta nas redes sociais pelos grandes grupos de comunicação como Google, Facebook, Twitter.

Acredito que só conhecendo a maneira objetiva e universal de informar é que se poderá modificar alguma coisa nesse aspecto. Às vezes, blogs são chamados de fake news porque jornalistas profissionais e editores não conseguem catalogar seus textos dentro do jornalismo. É uma mentalidade estreita, é verdade. Mas aprender a escrever com exatidão e responsabilidade não fará mal a ninguém, pelo contrário:

Se o jornalismo se tornou transformador ao invés de informativo, isso significa que a escrita informativa é a mais eficaz para transformar a sociedade e fazer retornar ao que era pela valorização autêntica da liberdade de expressão e difusão livre da verdade. O que vemos hoje é que todas as expressões são valorizadas e ganham espaço garantido, menos a verdade. Se é assim, as pessoas de boa fé precisam se levantar e agarrar para si a tarefa de informar tudo o que permanece oculto. E o único jeito de fazer isso é aprender como funciona a mentira para usar sua comunicabilidade em favor da verdade.

As inscrições para o Curso Online de Jornalismo terminam nesta terça-feira (24) e o curso começa no dia seguinte. Se você se vê chamado a informar sobre o que está acontecendo e percebe nisso uma forma de colaborar com o Brasil, inscreva-se e prepare-se para estudar. Além da possibilidade de trabalhar como colunista e repórter em sites da nova mídia independente, você pode abrir o seu próprio blog e virar referência muito rápido com um texto de credibilidade.

Além disso, está implícita na técnica jornalística a possibilidade maior de influenciar os meios de comunicação da grande mídia, através de uma linguagem semelhante e de técnica apurada.

Ouça, abaixo, o áudio de apresentação do curso:

https://soundcloud.com/estudosnacionais/apresentacao-do-curso-online