Embaixada nos EUA: a tendência é que o Senado não barre a indicação de Eduardo Bolsonaro

0
Anúncio:

O clima no Senado parece favorável à indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) à embaixada brasileira nos EUA.

Segundo consta em matérias do Estadão e d’O Globo, o parlamentar, desde o retorno das férias, no início deste mês, tem circulado entre os senadores com a finalidade de apresentar uma outra faceta, “um outro Eduardo”, como ele disse, para tentar ganhar a simpatia dos arredios e dos indecisos.

Anúncio:

No entanto, na avaliação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), não há, na Casa, muita resistência à indicação de Eduardo. “Umas 20 pessoas”, calculou. Demais, de acordo com matéria de O Globo, além de Alcolumbre, Fernando Bezerra Coelho (MDB) que é líder do governo no Senado, e o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, estão empenhados em debelar as forças opositoras que poderiam atrapalhar a nomeação.

Trocando em miúdos, a tendência é mesmo a de que o deputado pelo estado de São Paulo, que teve a maior votação da história para o cargo, assuma mesmo o posto de embaixador em Washington.

Vale acrescentar que, do ponto de vistas das relações internacionais, a indicação de Eduardo segue a agenda de um intenso e profícuo estreitamento de laços entre as duas nações. Inclusive, o presidente americano Donald Trump, que cumpriu a promessa de incluir o Brasil como preferido aliado extra-oficial na OTAN, aprovou o nome do “03” à embaixada.