Buscador Google se engajou na ideologia de gênero?

7
Anúncio:

Segundo informações e análise, o Google estaria aderindo ao movimento globalista e progressista radical em prol da ideologia de gênero, por meio da criação de algoritmos para induzir buscas dos internautas com finalidade de desconstruir estereótipos de masculinidade, por exemplo. A pauta da desconstrução dos estereótipos de gênero faz parte de toda a ideologia de gênero e do movimento feminista.

O empresário Leandro Ruschel destacou em seu Twitter no dia 25 de junho, que a ferramenta de auto completar palavras chave de buscas do Google, deveria trazer sugestões de palavras chave mais pesquisadas pelos internautas. Contudo, na visão de alguns, isso poderia reforçar estereótipos e ser visto como “injusto”, dentro dos conceitos da ideologia de gênero, obviamente. Assim, o Google estaria alterando as regras para que o sistema apresente sugestões de palavras chave mais politicamente e ideologicamente engajadas. Neste caso, ao digitar o início da frase “homens podem” o Google sugere “amamentar”, “ter tpm”, entre outras características inerentes ao sexo feminino, e não ao masculino.

Anúncio:

Confira a análise de Leandro Ruschel em seu Twitter:

https://twitter.com/leandroruschel/status/1143542790086959105

Uma das seguidoras de Leandro Ruschel destacou, em um comentário, que ao digitar os termos “homem deve”, também surgem termos estranhos, aparentemente com engajamento ideológico por um “homem moderno” e afastado do estereótipo tradicional de masculinidade: