Netflix e o Conluio da Morte x Georgia

4
Anúncio:

Com índices demográficos em constante declínio e taxas de natalidade negativas, Georgia opta por dar um basta no número de mortes de bebês por aborto e aprovar a lei “Heartbeat Bill” (lei do batimento cardíaco).

O Governador Brian Kemp assinou a lei que torna ilegal realizar o aborto após a detecção do batimento cardíaco do feto e com essa medida, chamada popularmente de #HB481, obteve o protesto da indústria cinematográfica que alegou não realizar mais produções caso a lei entre em vigor.”

Anúncio:

Com produções como: “The Walking Dead” (AMC), “Invocação do Mal 3”, “Esquadrão Suicída” (Warner), A indústria cinematográfica está preocupada com as suas funcionárias não terem o direito de matar os seus filhos e, assim se recusarem a trabalhar nestas empresas. Alegando essa justificativa, se reuniram juntamente com Disney, Universal, Sony Pictures, e outros estúdios menores para declarar boicote a Georgia.

Liderados pela Netflix, fica claro que tal medida da indústria cinematográfica se alia à Industria da Morte com a intenção de ser retaliativa e deseja usar o “caso Georgia” a fim de servir de exemplo contra as medidas protetivas à vida, que ganham cada vez mais espaço em diversos países do mundo. Já que a relutância expressa da Netflix em produzir conteúdo em regiões com fortes leis anti-aborto aparentemente não se estende ao Oriente Médio, onde o aborto é ilegal e ainda assim a empresa vem aumentando o número de projetos realizados, segundo a Variety .

O Governador Republicano Brian declarou que a Geórgia é um “estado que valoriza a vida” e “fica de pé para aqueles que são incapazes de falar por si mesmos”. Ratificando em seu discurso que não retrocederá: “Somos eleitos para fazer o que é certo – e defender a preciosa vida é sempre a coisa certa a fazer. Nós valorizamos e protegemos a vida inocente – mesmo que isso faça com que as celebridades gritem ”.
O movimento pró vida em todo mundo comemorou o feito e declarou boicote ao serviço de streaming. A Geórgia é particularmente lucrativa para os cineastas, graças as isenções fiscais que oferece e, aparentemente, o tiro saiu pela culatra.

Clique aqui caso deseje assinar a petição contra os ataques contra os avanços provida. Alguns internautas também têm reagido com o cancelamento de suas contas no Netflix, divulgando o link da área de cancelamento de assinaturas.

 

Por HTZC

 

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba novidades por e-mail.